Programa Comunitário de Exercício Físico para Pessoas com Diabetes Tipo 2

História

O Diabetes em Movimento teve início em setembro de 2009, com o desenvolvimento do programa de trabalhos da Tese de Doutoramento em Ciências do Desporto de Romeu Mendes (atual Diretor-Geral do programa) na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), financiada pela FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia (SFRH/BD/47733/2008).

Entre 2011 e 2013 as atividades foram implementadas e testadas na cidade da Covilhã, numa parceria entre a UTAD, o Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD), a Universidade da Beira Interior (UBI), o Município da Covilhã, e o Centro Hospitalar Cova da Beira (CHCB).

Depois de concluído o projeto científico de validação da eficácia do programa, este foi implementado na cidade de Vila Real, em 2014, numa parceria entre a UTAD, o CIDESD, o Agrupamento de Centros de Saúde Douro I – Marão e Douro Norte da Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN), o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) e o Município de Vila Real (CMVR).

Em outubro de 2016 decorreu o primeito processo de expansão, com o início das atividades na cidade da Maia (parceria entre a UTAD, o ISMAI – Instituto Universitário da Maia e o Agrupamento de Centros de Saúde Grande Porto III – Maia/Valongo da ARSN) e na cidade de Évora (parceria entre a UTAD, a Universidade de Évora e o Agrupamento de Centros de Saúde Alentejo Central da Administração Regional de Saúde do Alentejo [ARSA]).

Em janeiro de 2017 iniciaram-se as atividades na cidade de Rio Maior (parceria entre a UTAD, o IPSantarém – Instituto Politécnico de Santarém [Escola Superior de Desporto de Rio Maior e Escola Superior de Saúde de Santarém] o Agrupamento de Centros de Saúde Lezíria da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo [ARSLVT], o Hospital Distrital de Santarém, e o Município de Rio Maior).

Em janeiro de 2017 o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) integrou a coordenação científica do programa.

Em outubro de 2017 decorreu o segundo processo de expansão, com início de atividades nas cidades de Viseu (parceria entre a UTAD e o Centro Hospitalar Tondela-Viseu [Unidade de Diabetes]), Torres Vedras (parceria entre a UTAD, o Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul da ARSLVT, e o Município de Torres Vedras) e Seixal (parceria entre a UTAD, o Agrupamento de Centros de Saúde Almada-Seixal da ARSLVT, e a o Município do Seixal).

Em Janeiro de 2018, a Direção-Geral da Saúde integrou a coordenação científica do programa, através do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física.

Está a ser preparada a terceira fase de expansão para outubro de 2018.

Anúncios